terça-feira, 9 de agosto de 2011

aquieta-me


9 comentários:

Helder Ferreira disse...

Vejo a luz ao fundo... será o sol que bate à porta? ;-)

photoattraction disse...

Deve haver aqui algum engano... Para que serve aquele respiro na porta se ela tem uma frincha de 10 cm por baixo ?!?!?
Luz difícil, não ?

the dear Zé disse...

... o sossego da madrugada, quando a cidade dorme e ar respira no centro das coisas...

http://www.dailymotion.com/video/x3as8k_bjork-its-oh-so-quiet_music

bêjos

Remus disse...

O que se passará do outro lado da porta? Será que é um antro de crime e de conspiração? Será que quem entra, não torna a sair?
Vamos espreitar pela frincha...
A Iris vai à frente, depois vou eu. :-) :-)

João Mourão disse...

Tem ar de porta de repartição. Ou para entrar o ar ou para sair a "peste".
Bem captado.

IRIS disse...

Hélder, talvez o sol que se esgueira por baixo da porta, de lá para cá e de cá para lá, num bamboleio matreiro ;-)

Pedro, muita falta de ar :-). a luz um pouco parcimoniosa, sim, fez-me andar às voltas entre o quente e o frio, optei por mais temperatura.

Zé, porque tomar fôlego é preciso :-)

Remus, o que eu gosto de rapazes medricas :-)

João, na tentativa de que pelo menos o ar não seja tão mal repartido :-)

beijos, bêjos e agrados

Anónimo disse...

olé, depois da minha ausência;)
Querida Iris, às vezes a periferia das coisas é muito importante mesmo!
Ghostpoet - Liiines (Official Video) http://www.youtube.com/watch?v=UEWqIuJHqCM&feature=player_embedded
beijinho Maria

ruimnm disse...

um ambiente que respira a frescura da mármore.

adoro estes encontros, raros nos olhos de todos e que nos teus parece nunca acabar.

IRIS disse...

Maria, é como "passos em volta"... :-)

ruimnm, um nunca acabar é a delicadeza das tuas palavras.

beijos e obrigada