sábado, 14 de julho de 2012

atração fratal


sobre o funcionamento do sistema humano à luz da teoria do caos.
o erro precisa de amor.

7 comentários:

mfc disse...

Uma foto que nos interroga... uma legenda que nos agita!

Beijos,

the dear Zé disse...

tremenda esta foto do caraças

e o caos, bem, é aquela coisa da ordem e da luz, o caos matricial e purificador... eu cá sei lá, há desordens prazenteiras e ordens que tiranizam como tenazes...

e o amor? bem, é um erro que convive bem com o caos, ou será ao contrário? mas, dizia eu, a foto é tremenda...

bêjo

lifeontheviewfinder disse...

coincidências no caos, amor e atracção, linhas direitas e linhas tortas. perfeita na sua imperfeição. Um belo desastre :).

http://www.youtube.com/watch?v=sI4IL23M9H8

Remus disse...

Existem aqueles que tiram fotografiazitas, como eu por exemplo, e existem aqueles que em cada clique fazem arte. A Iris é uma dessas pessoas.
Acho que não é preciso dizer mais nada.

IRIS disse...

Remus... enlouqueceste! pronto!

Rute disse...

...o que escreves em tão poucas palavras deixa-me sempre desconcertada...mas sempre com hipóteses de concerto:)

A fotografia está brutal!...e não consigo transformar mais (foste tu quem me ensinou sobre esta capacidade de transformar).

Basicamente concordo com o Remus, excepto naquela parte em que referindo-se à sua pessoa enquanto fotografo, diz aquele enorme disparate...;)

1 beijinho

Michèle Dassy disse...

:)