quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

não há simetria


nem na fenda do dia

9 comentários:

João Menéres disse...

Apreciei essa linha na diagonal.

E há muitos triângulos. De todos os tamanhos e para todos os gostos.

E o dia vai escapar-se por essa fenda.

Um beijo.

Remus disse...

E será que era preciso haver?
Acho que não.

A composição com a valorização da diagonalidade do fio está perfeita.

ruimnm disse...

composição milimetricamente perfeita.

matrioshka disse...

não à simetria! :) por todas as razões.

Rute disse...

...não há simetria e ainda bem...há sim uma grande harmonia - na minha maneira de ver/sentir - em toda a composição. Prendi a minha atenção na perfeita diagonal que divide a imagem em duas, deixando no entanto, tudo no sitio certo...e a lua, como elemento estranho, enviado pela natureza...

* Fartei-me de divagar e de pensar 'alto'...sorry...

1 beijinho grande:))

the dear Zé disse...

não há simetria na lua,
no outro lado da lua,
que se esconde de noite e
não se mostra de dia

http://www.youtube.com/watch?v=ltYq-jalYm0

toda a simetria está no corpo do equilibrista
com a sua vara na mão
que desliza pelo arame
como quem dança no chão

http://www.youtube.com/watch?v=4H8OHlxUV8Y

eh eh eh

bêjos

lifeontheviewfinder disse...

Bela foto. Enquadramento irrepreensível.

http://www.youtube.com/watch?v=E7kaIhl53F4

Anónimo disse...

Não há simetria, e ainda bem como disseram alguns. Mas as fendas podem de facto maercar o desaparecimento de estaleiros, de vidas, de memórias...
Lana Del Rey - Born To Die (Official Audio) http://www.youtube.com/watch?v=eGR1iDuKabU&feature=share
beijinho
Maria

Helder Ferreira disse...

Adorei em especial essa linha que corta o céu. :)