domingo, 13 de novembro de 2011

fade in

to under pressure secret of things
(around Herberto Helder)

20 comentários:

the dear Zé disse...

"Porque o único sentido oculto das cousas
É elas não terem sentido oculto nenhum,"

http://www.citador.pt/poemas/o-misterio-das-cousas-alberto-caeirobrheteronimo-de-fernando-pessoa

excepto a foto, claro. belíssima na sua luminosa simplicidade.

(reparei, correndo o belogue, que nas tuas últimas fotos, ou olhas par cima ou para baixo. céu e chão. hum...
http://www.youtube.com/watch?v=Y8n7WQIXQDs )

big kiss

IRIS disse...

tivesse o Herberto Helder sido o autor desta enunciação e pareceria tratar-se de uma degladiação entre poetas :-). mas ainda que assim fosse, seria mesmo só aparentemente porque, como "dizia" o Alberto Caeiro, às vezes parece que dizemos coisas opostas quando dizemos exatamente o mesmo, sempre o mesmo. se "as cousas não têm significação: têm existência", o "segredo" será exatamente saber ver-lhes a existência, vermo-nos a existência. e isso é que é a grande descoberta, aquela que acontece a cada instante, conseguir "ver" as coisas como elas são. não é, Zé? :-)

e isso de não andar a olhar as coisas de frente?...
assim é...! olha, há que juntar 2 e 2 a ver se faz 3 e chegar a uma conclusão :-)

um grande beijo, agradecida pelo prazer :-)

IRIS disse...

... ou melhor, na origem, juntar 1 e 1 a ver se faz 3 :-)

Sérgio Pontes disse...

Está muito gira, gostei

Rute disse...

...tenho sempre muita dificuldade em comentar as tuas fotos...porque elas não são 'de caras'...sabes o que quero dizer, não sabes?!
...esta é a luz que transportas dentro de ti e que vais aos pouquinhos semeando num caminho que vais construindo...num crescendo que nem todas sabem ler!
Belíssima foto;)

1 beijinho

IRIS disse...

boa, Sérgio, obrigada.

Rute, a propósito das fotos, um amigo meu diz que elas falam connosco, só temos que as ouvir. como boas conversadoras, são muito cuidadosas com os seus interlocutores e as conversas são tão diferentes umas das outras quão distinto e único é cada um deles. vem a propósito do tema de hoje e da conversa aqui nos bastidores, não é? :-)
relativamente a ti, acho que falam sob o efeito de um intenso e doce raio solar, que faz ricochete e ilumina assim o lado de cá ;-)
agora, a propósito e por vício adquirido, vou pôr uma música lá no teu sítio ;-)

beijinhos e muito obrigada

Anónimo disse...

Não tenho música, apenas um título dum livro qualquer que já nem me lembro, "O chão que ela pisa", parece-me...
;-)
Bisous.
Carol

Helder Ferreira disse...

Um teclado luminoso. :)

Anónimo disse...

Loucura!

A infinitude inquietante da musa inspiradora da JPC ou do CCC...

Jogos perfeitos de luzes e sombras alinhados na ladrilhadura de quem passa sem pisar...esvoaçando!

Micha disse...

Fabulosa foto! Grande viagem!
:)
http://youtu.be/zL8MhL2Ix1Q

Remus disse...

Grrrrrr....
Fiquei nervoso!!!

Inspira... Expira... Inspira...
:-)

Graficamente excelente e muito bem registada.
Muitos parabéns.

Rute disse...

IRIS

Esse teu amigo sábio está coberto de razão!
E muito obrigada pelas palavras e pela música que deixaste lá na minha 'casita'...é um vício delicioso, esse teu...

1 beijinho:))

João Menéres disse...

Chego aqui via RUTE...
...e afinal estamos na mesma cidade.

Hoje só pretendo dizer que estou encantado !


Um beijo.

Michèle Dassy disse...

Vertige et beauté.

lifeontheviewfinder disse...

Já me apanharam a Mazzy Star ... ficam estes senhores.

http://www.youtube.com/watch?v=IrTB-iiecqk&ob=av2e

Uma foto de belo efeito a fazer lembrar um equalizador de uma qualquer aparelhagem.

Anónimo disse...

muito linda!
essa imagem do equalizador é mesmo boa!
E o herberto outra vez: Começa o tempo na insuportável ternura\ com que te adivinho, o tempo onde\a vária dor envolve o barro e a estrela, onde\o encanto liga a ave ao trevo.\Começa o tempo onde se une a vida\à nossa gratidão.
LCD Soundsystem - Tribulations
http://www.youtube.com/watch?v=JIH_CV1tMpw
beijinho, maria

ruimnm disse...

aqui, encontramos sempre a linguagem do interior da fotógrafa.
não vimos enganados.

IRIS disse...

que grande dimensão vocês deram à fotografia. de certa forma, surpreendente para mim. muito agradecida.
Micha e João, é um enorme prazer esta vossa chegada.
Michèle, vertige et beauté... tant de chose... :-) merci beaucoup.

beijos e bisous

L.Reis disse...

...e assim se constrói um caminho...sem longe nem distância, apenas luz para poisar.
Absolutamente extraordinária!

elfi disse...

Parabéns! Gostei muito do primeiro impacto que senti ao ver a fotografia! ;-)E, depois, ao olhá-la mais atentamente notei a imensa força das linhas, da repetição da cor e das formas...
Boa!