quarta-feira, 20 de abril de 2011

rest(e)as


nos trilhos inscritos por entre o chão sulcado da minha mão
trilhos do dear Zé
trilhos da Maria

9 comentários:

Helder Ferreira disse...

Assim de repente, a pintura mais acima fez-me lembrar pássaros negros pousados nas linhas de telefone. :)

the dear Zé disse...

gosto disso tenho uma coisa assim parecida embora diferente mas diria da mesma família acho eu sei la

just for fun: http://www.youtube.com/watch?v=T9zOSo28sFg

bejos pascoenses

Anónimo disse...

Marcas do tempo, marcas das gentes... já te disse até parece sangue!
WE TRUST "Time (Better Not Stop)"
http://www.youtube.com/watch?v=loXCk_VHA-o
Beijinho
maria

ana barata disse...

Marcas. Trilhos ou sulcos que ficam impressos na carne. Lágrimas de sangue. Linhas de vida. Provas de vida.

Gosto.
Boa Páscoa!

IRIS disse...

Hélder, sim, "leve levemente como..." :-)

Zé, não imaginas o quanto gostaria de a ver :-) (a sério)

Maria e Ana, that's the feeling...

beijos e bêjos e uma Páscoa ovalada. a propósito, se tiverem cinco minutos disponíveis, dêem um salto aqui: http://fabulassonhadas.wordpress.com/do-mundo-primitivo-du-monde-primitif/

IRIS disse...

e obrigada

Remus disse...

Sinal de um crime?
Ao contrário do Helder, eu não vejo pássaros nenhuns. Só vejo sangue... muito sangue.
Será que tenho algum problema?
Serei uma versão light do Dexter?
:-)

IRIS disse...

Remus, a seres o Dexter, que sejas heavy ;-)

photoattraction disse...

Eu estou com o Remus... parece sangue!